quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

Fata Morgana

Naquela manhã todos os bichos dormiram um pouco mais. 
Numa breve existência fóssil aguardavam que o calor do dia, de um sol morno e sereno como um lago, afastasse a fina camada de geada que a noite lhes emprestara, como um manto. Todos os sons eram ainda em silêncio e os sinos e os monges do mosteiro haviam falhado as Laudes.
No horizonte a perder de vista alongava-se a miragem do teu castelo, escura e densa; tomada de uma vibração imperceptível anunciava o teu regresso.
Do alto das minhas muralhas, envolto nas peles da última caçada e as pálpebras tão quietas como as pedras da torre, avistei-te, por fim, a duas léguas.
Trazias a tua floresta, um círculo mágico de raizes altas e ramagens em abraços de cobras - e a floresta caminhava contigo, deslizando sobre as neblinas matinais.
O teu caminho era tortuoso, ainda que a erva se estendesse fresca à tua frente. Cresciam-te rochas aos pés e os regadios transbordavam de exaltação. Estendias os braços e os corvos nasciam-te das mãos. Viravas a cabeça e soltavam-se tornados dos teus cabelos. Fúria imensa.

As duas léguas desdobravam-se, intermináveis, e eu sabia que naquele campo não havia batalha que pudesse vencer ou armaduras para ferir de morte. Todas as minhas lanças se renderiam inúteis.
Por fim, tomada do cansaço alcançaste o passadiço. Acenei-te do alto e os teus lábios esboçaram o sorriso, mas os olhos marejados de penas negras não me puderam então ver. E em silêncio recolheste aos teus quartos.

E apenas nos vimos de novo à ceia, na Primavera seguinte.


(dedicado à Morgana La Folle)

27 comentários:

DarkViolet disse...

Raramente se pode acolher a pétala no tempo que o Ser deseja. O destino das energias podem gelar na altura devida, mas estão certas quando ao seu perfume

bat_trash disse...

O teu texto captou bem a alma da fadona!

Beijos.***

Gotik Raal disse...

DarkViolet,

Todas as paredes são provisórias, um prenúncio de ruína. Mas as ruínas são também belas, esquecidas ao sol e a resguardo dos bosques que de novo as acolhem.

Abraço,

*
**
*
*

Bat Trash,

Apenas um sorriso como comentário, desta vez!

Mas também beijos,

Gotik Raal

witch disse...

Sabes,
eu gosto é de ti nas palavras...:)

Uma bela dedicatória porque uma bela fada a inspira...


Kisss...

Gotik Raal disse...

Witch,

Já agora te digo que Gotik Raal é orgulhoso e, vamos lá, vaidoso também; mas dos lanhos, das cicatrizes, do puro e duro. Mas também das palavras.

Assim, na tua resposta troca o "porque" por um "e", e fechamos negócio :)

Gotik Kiss.

witch disse...

Sabes,
eu gosto é de ti nas palavras...:)

Uma bela dedicatória e uma bela fada a inspira...


Kisss...

Post Scriptum: Um "negócio" mais que justo :)

Vertigo disse...

Que texto belíssimo.

Rochas que crescem aos pés,corvos a nascerem das mãos,tornados a soltarem-se dos cabelos.SENSORIAL!

Ps: a Morgana ficou (ainda) mais linda :)

Pss: a música que toca cá dentro devo-ta a ti.


E beijos.....

Leto of the Crows disse...

Acredito que bem merece este tão belo texto, a Fata Morgana.
Um lindíssima "oferenda", chamar-lhe-ia eu.

Um beijinho ^^

Morgana La Folle disse...

"O teu caminho era tortuoso, ainda que a erva se estendesse fresca à tua frente. Cresciam-te rochas aos pés e os regadios transbordavam de exaltação. Estendias os braços e os corvos nasciam-te das mãos. Viravas a cabeça e soltavam-se tornados dos teus cabelos. Fúria imensa."

Tu - exactamente como disse algures a Frankie - vês o que nem sempre é visível e nem mesmo está escondido nas entrelinhas.
É assim, o meu caminho. Porque sou eu que sou assim, como as palavras com que me (d)escreveste inacreditavelmente bem.

E não, não é sensorial como disse a Vertigo, ela sim, é sensorial, por isso é que viu assim :))) (beijinho para ti, Vertigo!).

É a gota de sangue que traça um percurso que se sonha termine num alhur, afinal inatingível. Mas ir sempre em busca, sempre nesse percurso sanguíneo, que se vai enchendo de obstáculos... e eu de tempestades. E o cansaço, sim, olhos marejados de penas pretas.

Gotik, obrigada por teres escrito este texto, tão espantosamente bonito! A dedicatória não se agradece, pois não? ;)

Um beijo imenso*

Vertigo disse...

Outro beijo para ti,fadona ;)

Gotik Raal disse...

Vertigo,

Obrigado por esse "belíssimo", uma palavra toda ela moldada no próprio sentido.
Quanto ao restante, e como já disse à Bat Trash ali em cima, é-me difícil responder .. as palavras esgotaram-se no texto :)

Ainda bem que gostaste da música, pois é coisa de maravilha! Hoje é dia de selar o cavalo por isso ainda devo passar nas tuas terras e escutá-la de novo.

Beijos, também

*
**
*
*

Leto of the Crows,

...e chamar-lhe-ías muito bem. Nesta altura Natalícia é uma oferenda feita de agradecimento a quem já muitos Natais de escrita nos trouxe - nas "Terras de Gore" e no "Claro Obscuro".

Beijinhos, e lá irei também - às tuas palavras vivas.

*
**
*
*

Morgana La Folle,

Fico bem feliz que te tenha agradado, o texto - mais ainda do que a dedicatória :)
No primeiro período do parágrafo que citaste está, de facto, o que para mim é um pouco a essência deste texto, ou de como tenho lido o que escreves; ou de como te lês também, como aqui:
"Mas ir sempre em busca, sempre nesse percurso sanguíneo, que se vai enchendo de obstáculos... e eu de tempestades"
Acho que é o mesmo.
Mas, como também disse a Frankie, vou tentar não ser demasiado lúcido, agora! Tens uma escrita, ou uma forma de viver pela escrita, toda especial, tenho-te o dito.
Depois foi isso, os teus Castelos, o próprio Fata Morgana - o fenómeno - e o meu desejo de escrita, que se puseram todos de acordo; e quando olhei outra vez, já estava!

Um Beijo imenso, então, do
Gotik Raal

Ruela disse...

Belo!




Abraço.

Roderick disse...

Uma longa espera, interminável e tortuosa.
Mas recompensadora, acredito.

DESEJO-TE UM ÓPTIMO NATAL COM MUITAS PRENDAS E REGALOS!!!!!!!!!!!!!!

Lady Alexiel disse...

Belo. Imensamente belo.
Tenho lido estas palavras uma e outra vez e, de cada vez que as releio, o quadro que pintas me surge mais claro.
Desde que o li pela primeira vez, tenho procurado as palavras certas para a ele me referir mas, mesmo depois de todo este tempo, ainda não as encontrei.
Ou talvez as tenha encontrado logo que o li da primeira vez e, nos meus lábios, se desenhou um "belo" mudo, seguido de um suspiro mais fundo e depois..."imensamente belo".

Bom Natal.
Um beijo*

Lord of Erewhon disse...

Um bom Natal!
Abraço.

bat_trash disse...

Feliz Natal!
Beijos.

DarkViolet disse...

Um desejo de união dos fragmentos da eternidade

Feliz Natal

Vertigo disse...

Um abraço para ti,que é o que esta época traz de mais especial.

Morgana La Folle disse...

Feliz Natal, Gotik!

Um beijo grande*

witch disse...

:)
Um muito Feliz Natal!

Kisss... de Celebração!

Klatuu o embuçado disse...

BOM 2009!
Abraço.

Leto of the Crows disse...

Gotik,

desejo-te um óptimo ano de 2009 e, de preferência, com imensa inspiração de sublime tom ^^

Beijinhos!

Lady Alexiel disse...

Saudades das tuas palavras...

Dark kiss*



PS: Já agora aproveito para te desejar um 2009 excelcente. Sei que venho tarde, mas não é por isso que os meus votos são menos sinceros.

HornedWolf disse...

Tenho saudades do cheiro medieval no gótico, e posso descobri-lo aqui, sem futurismos, industrialismos e urbanismos.

Desconhecia o teu blog até à pouco tempo.

Abraço.

Marlene disse...

Adorei! :)

Vertigo disse...

*

Gotik Raal disse...

Antes de mais, e a todos, deste distante mil quatrocentos e quinze, desejo-vos um Ano Bom de 2009!
Foi uma ausência longa destas terras, mas é certo que vos levei comigo.

+
++
+
+

Ruela,
Obrigado pela visita e fico contente que tenhas gostado do "Fata Morgana". Até breve, porventura (com certeza) nas tuas terras.
Abraço!

+
++
+
+

Roderick,
Acho que digo sempre o mesmo, de forma diferente, mas acredito que as coisas se fazem da frente para trás. No fim a recompensa, e por isso a "longa espera, interminável e tortuosa." Tal como disseste.
Espero que o teu Natal tenha sido assim tão bom, também.
Um abraço!

+
++
+
+

Lady Alexiel,
Fico um pouco sem palavras.. e vindo de ti que escreves de uma forma especial.
Digo-te que muitas vezes de um livro basta-me uma página. E releio-a anos a fio sem chegar a sentir a falta do resto... e depois a página torna-se-me o livro.
Do que li teu ainda retenho imagens, como a de um lago entre as árvores - embora não saiba precisar se foi de facto, ou se foi uma impressão que se transfigurou nisso.
Um Feliz 2009 para ti também, e um beijo!

+
++
+
+

Lord of Erewhon,
Também sinto a falta dos teus escritos, e lá irei ver tudo.
Um abraço!

+
++
+
+

Bat Trash,
Obrigado pelos teus votos - e espero que o teu Natal tenha sido assim especial.
Mais do que isso, obrigado pelas tuas leituras sempre sérias e incisivas do que escrevi no ano que terminou. E pelo que tu escreves.
Um beijo!

+
++
+
+

DarkViolet,
Um Ano especial, para ti, cheio de escritos e sucessos.
Abraço!

+
++
+
+

Vertigo,
Tens toda a razão, quanto ao abraço implícito na época que passou. Que se renove por muitos anos, sempre a sentir.
Um beijo!

+
++
+
+

Morgana La Folle,
Espero que tenhas tido um Santo Natal, também. E já agora te digo que o meu ano não começa verdadeiramente enquanto não for ler as Terras de Gore.
Um beijo grande, também!

+
++
+
+

Witch,
Cá estamos de novo, após as Celebrações! E lá passarei em breve, no teu reino de florestas.
Um beijo!

+
++
+
+

Klatuu,
Que o teu Ano de 2009 seja especial, muito e sempre.
Abraço!

+
++
+
+


Leto of the Crows,
...e também às tuas florestas labirínticas desejo os maiores sucessos! Está em ti, acredito nisso.
Beijinhos e um Bom Ano, também!

+
++
+
+

Lady Alexiel,
Também eu tive saudades das minhas palavras :) Dizendo melhor, de me ver livre delas, ciclicamente..!
Dark Kiss, também.

+
++
+
+

HornedWolf,
Obrigado pela visita, e por essas palavras nas quais me revejo em pleno. Quero manter de pé essa muralha, à volta da Katedraal.
Um abraço!

+
++
+
+

Marlene,
Obrigado pela tua visita, também, e que gostes igualmente do que possa ainda aqui (e sempre) escrever.
Um beijo!

+
++
+
+

Vertigo,
E mais um beijo, então!

Gotik Raal