domingo, 30 de agosto de 2009

Vita Cartesii res est simplicissima*



Tenho uma relação simples com a vida.
Desejo-a.
Mas não me faz falta.

(* O título pertence a Valéry / Teste)

5 comentários:

Lady Evyan disse...

Boa noite...

Descobri este cantinho e gostei bastante...

Convido-te a passar no meu blogue principal:

www.tonsdenegro.blogspot.com


***

Frankie disse...

Brilhante.
Quanto significado em tão poucas palavras!!!...
(Espero que não te importes que tas "roube" para o meu outro canto. Posso não posso?)

Um beijo.
Já tinha saudades de te ler.

Psiquê disse...

Pensamento perfeito. É isso mesmo.

E desejo que é desejo não é simplesmente algo de útil...


Deve ser algo mais...

:)*

Gotik Raal disse...

Lady Evyan,

Obrigado e sê então bem vinda à Katedraal. Lá te visitarei por estes dias.

Saudação, de
Gotik Raal

+
++
+
+

Frankie,

As demandas deixam pouco tempo para os arrebatamentos literários, mas não acabam com eles, em todo o caso.
Autorização concedida, como de costume :) E como de costume - para qualquer visita que possa leia isto - é uma autorização pessoal não transmissível.

Um beijo,

+
++
+
+

Psiquê,

Na sequência, diria então que sendo renúncia é por isso mesmo transcendente. Neste caso, pelo menos...!

Um beijo,
Gotik

sibiluna crafts disse...

a vida, a mim, faz-me falta


...mas nem sempre a desejo.

diferentes pontos de vista, mas o mesmo lado do espelho. gostei de conhecer o teu espaço. **